Imagem capa - OLIMPÍADAS por Raphael Ranosi

OLIMPÍADAS

Um dos momentos mais aguardados em época de olimpíadas se passa em seu evento de abertura, em que o país sede apresenta ao mundo um pouco de sua cultura e história. Próximo a seus momentos finais uma apresentação de todos os países e atletas é feita, nessa hora da entrada do primeiro país e no levantar da primeira bandeira, quase como uma homenagem, é que percebemos como a Grécia é importante para a história dos esportes.

Atualmente o evento é reconhecimento mundialmente e é bem recebido em praticamente todos os países, coisa que em épocas passadas era apenas celebrado em terras gregas e com propósitos meramente religiosos. 

O registro mais antigo já encontrado mostra que os primeiros jogos olímpicos começaram nos anos de 776 AC, foram cancelados no ano de 393 DC com a invasão do império romano a Grécia (principalmente por motivos religiosos) e somente no ano de 1896, em Atenas, que os jogos voltaram a ser realizados como os conhecemos hoje graças a Pierre de Fredy, com suas primeiras modalidades sendo: atletismo, ciclismo, esgrima, ginástica, natação, tênis, luta, levantamento de peso e tiro.


*Curiosidade interessante: Quando Pierre faleceu seu coração foi colocado dentro de uma urna de bronze e foi sepultado em Olímpia, local onde eram realizados os primeiros jogos olímpicos.

A partir daí os jogos tem evoluído, se renovado e se tornado mais inclusivos, com a participação de mais países ao evento e a inclusão de mulheres e deficientes físicos aos jogos, virando um verdadeiro símbolo de união, carácter e principalmente superação.

Sua bandeira simboliza a paz mundial, com cada continente sendo representando por um aro. O azul simboliza a Europa; o amarelo, a Asia; preto, África; verde, Oceania e vermelho representando as Américas. A escolha das cores também não é mero acaso, elas podem ser encontradas atualmente compondo qualquer bandeira existente no mundo, tudo para que a bandeira fosse uma representação criativa e inteligente de qualquer país.